Reserva Natural De Tartaruga

Toda a costa leste da ilha consiste numa área protegida, tanto da flora como da fauna da ilha, onde nela se encontram as praias da Costa de Boa Esperança, vastas extensões de praias de areia branca, não se aconselha nadar, mas é bastante conhecida entre a comunidade dos desportos náuticos, maioritariamente por  kite-surfistas e wind-surfistas. Devido às suas correntes de vento.

Mas com certeza mais visitada pelo facto de serem as praias com a maior taxa de nidificação de tartarugas que vêm visitar a ilha, toda a costa é um lugar de intensas aparições de tartarugas, na maioria tartarugas comuns (Caretta caretta), sendo a terceira maior no mundo, visto serem praias bastante distante da cidade, não tem muitos factores negativos que degrade o habitat das tartarugas.

Cabo Verde é a única área de nidificação cabeçuda estável no Atlântico Oriental. As principais ameaças a esta população é a caça ilegal de fêmeas de tartarugas adultas, principalmente durante a nidificação e a perda de habitat por causa do desenvolvimento turístico do litoral. Na mesma área pelas aparições de tartarugas, temos instaladas na zona, algumas organizações de proteção ambiental :

BIOS.CV

  • Associação para a conservação do ambiente e desenvolvimento sustentável,  sem fins lucrativos, registada em Cabo Verde a 1 de fevereiro de 2013  é composta por profissionais nacionais e estrangeiros da área de Biólogos marinhos, veterinários, investigadores, professores universitários, empresários de ecoturismo, entre outros.
  • Para os últimos 14 anos, os membros BIOS.CV têm dedicado grande esforço no estudo e conservação das tartarugas marinhas em Cabo Verde, tendo também envolvida em atividades que visam tornar as autoridades competentes, população nativa e turistas conscientes da importância de proteger estes espécies ameaçadas de extinção e seus habitats críticos. Além disso, também tem incentivado práticas de desenvolvimento sustentável entre os habitantes locais.
  • A experiência de conservação de BIOS.CV vai além da proteção das tartarugas marinhas. BIOS.CV também realiza pesquisas e atividades de monitoramento de aves (guincho, rabo-de-junco, fragatas, …), baleias de bossa (Megaptera novaeangliae) e mantém um registro de encalhes de cetáceos na costa Boa Vista. Além de nosso estudo geral da biodiversidade marinha do arquipélago, também realizamos atividade de informação, educação e sensibilização ambiental dirigida à população local e visitantes.

Visite o site para mais info: http://www.bioscaboverde.com/

Fundação Tartaruga: 

  • Fundada em 3 de julho de 2012, com o seu escritório oficial localizado na Alemanha, tem um acampamento situado na costa de Curral Velho, e outros em outros pontos estratégicos da ilha. 
  • Com a missão de contribuir para a conservação das tartarugas marinhas através dos seus projetos, cooperando com as comunidades locais onde as tartarugas marinhas e as pessoas podem conviver harmoniosamente, onde as tartarugas marinhas e os seus habitats sejam protegidos de forma sustentável, saudável e segura da ameaça de extinção e destruição. Com a experiência de biólogos e especialistas, realizam um trabalho excelente na preservação dessa espécie. 

Visite o site para mais info: http://www.turtle-foundation.org/ProjectoCaboVerde

Cabo Verde Natura 2000 

Uma das associações não-governamentais mais antigas instaladas na ilha com os objetivos principais em:

  • Participar na protecção directa de fêmeas reprodutoras de tartarugas marinhas, da espécie Caretta caretta, quando as mesmas estão nas praias a fazer posturas (a simples presença de voluntários é, por norma, suficiente para dissuadir eventuais caçadores de tartarugas marinhas);
  • Participar em actividades de recolha de informação de base, indispensável para censos de fêmeas reprodutoras, ninhos, neonatos, etc., que serão utilizados quer na elaboração de um Atlas de Tartarugas Marinhas em Cabo Verde, quer em outros estudos científicos em curso, sobre esta e outras espécies de tartarugas marinhas.

Possuem acampamentos em Ervatão com anos de experiência, Porto Ferreira inaugurado em 2009, todos os seus voluntários têm a possibilidade de conhecer os dois acampamentos. Existirão sempre 30 voluntários, 15 monitores e 4 diretores de acampamentos, distribuídos por Ervatão e Porto Ferreira. Os voluntários, monitores e diretores dos acampamentos serão provenientes de Espanha, Portugal e Cabo Verde.

Cada uma das associações na ilha sempre estão dispostas a informar os turistas em caso de dúvidas, principalmente como andar nessas áreas de nidificação e como tratar os animais na ilha, também estão abertos a voluntários e doações para continuarem nessa jornada, não só de proteger as tartarugas mas também outros animais em vias de extinção da ilha.

Conselhos

– As formas recomendadas para chegar a João Barrosa são de pick up ou o quad, mas você também pode chegar lá com um motor de aluguel (com um pouco de paciência).

– Se você for pela primeira vez, aconselhamos que você não vá para lá sozinho: esta página lista as excursões oficiais. Cuidado com as pessoas que não têm uma licença ou seguro regular.

– Devido ao seu tamanho, a praia se presta a longas caminhadas e banhos espetaculares, mas traz água e um lanche; Em qualquer caso, o telefone funciona muito bem aqui também.

– O reflexo do sol na areia é como na neve: trazer óculos escuros, protetor solar e chapéu; no inverno sopra muito vento, mas vale a pena visitar esta praia pelo menos uma vez, você não vai se arrepender (é de tirar o fôlego).

EXCURSÃO TARTARUGAS

5 horas

Depois de uma viagem de cerca de uma hora de carro (com veículos off-road), chega-se às praias das tartarugas na costa sudeste da Boavista. Uma vez no acampamento dos pesquisadores, você é recebido pelos guias, que falam sua língua. Um briefing irá fornecer-lhe informações gerais sobre a biologia das tartarugas marinhas e sobre a protecção em curso em Cabo Verde, mas também as regras básicas a seguir para minimizar a perturbação dos animais.

Durante a noite não será possível tirar fotografias, mesmo sem flash. Tartarugas são facilmente assustadas, apesar de serem inofensivas. Você será capaz de observar de perto e tocar a tartaruga assim que terminar de fazer seu ninho. De fato, durante a fase de deposição, cai em um estado de “coma” temporário, que permite aos biólogos estudá-lo e medi-lo. Durante o período de eclosão, será possível visitar os ninhos, as tartarugas recém-nascidas e libertar algumas delas no mar.

Sábado e domingo, no período de Julho / Outubro

SAÍDA:
– Hotel Marine Club: 19:00 h
– Hotel Riu Karamboa/Palace: às 17: 15h;
– New Horizon Hotel e Iberostar: 19: 30h
– Hotel Riu Touareg: 20:00 h

RETORNO: esperado entre 00:00 e 1:00

TRANSPORTE INCLUÍDO
Captador (Toyota com 8 assentos)

PREÇO DE EXCURSÃO
65 € adultos (a partir dos 12 anos)
35 € crianças (6 a 11 anos)