queijo

Queijo de Cabra da ilha de Boa Vista

A partir da descoberta do arquipélago, a ilha Boa Vista foi usada para criar pecuária, especialmente cabras, cuja carne e peles forneciam navios transportando escravos para o Brasil e eram produtos de comércio com a Europa.

A Ilha não tinha produção agrícola diferente do algodão. O milho e o feijão para o sustento da população vieram de Santiago. Para melhorar a economia da ilha, o leite de cabra foi usado para a produção artesanal de queijo.

O queijo de cabra é um queijo feito a partir de leite cru com o qual o coalho é adicionado e deixado por 48 horas a uma temperatura suficiente para coalhar. Depois de drenar, o queijo pode ser provado fresco.

Ele também pode ser seco ao ar livre por 72 horas ou mais. Na cozinha Cabo-Verdiana o queijo é servido para o pequeno-almoço como fonte de proteína, em sobremesa, em fatias acompanhadas de mamão, marmelada ou compota de goiaba, ou em forma de pudim de queijo, uma especialidade da cozinha Cabo Verde.