Casamento em Cabo Verde

Casamento é algo que independentemente do gênero e da religião,  algo que é um sonho para muitas pessoas,  e a realização desse sonho tem os seus protocolos no religiosos como no civil em qualquer país e em cabo verde não é diferente. Mesmo que os casamentos sejam algo raro em cabo verde na maioria católicos.  Aqueles que pretendem contrair casamento devem declará-lo, pessoalmente ou por um intermédio de procurador( pelo noivo e procuradora), numa conservatória ou delegação do registo Civil  e requer a instauração do processo de casamento. Só um dos Nubentes ( noivo, palavras relacionadas casante, contraente, madrinha) pode fazer-se representar por procurador.

Quem pode requerer em Cabo Verde são os noivos, os interessados-Cidadãos solteiros acima dos 18 anos e que não apresentem qualquer anomalia psíquica nem demência notória; Procurador. O casamento pode ser realizado em qualquer conservatória do registo civil.

arroz
casamento-civil
Destino-para-casamento-em-resort-hotel(1)
_an_1732

Doc. Necessários p/ Nacionais

  • Documento de identificação dos Nubentes (bilhete de identidade) e passaporte ou outro documento equivalente para os nacionais não residentes; 
  • Certidão de nascimento dos nubentes;
  • cópia de documentos de identificação de duas testemunhas.

Para Estrangeiros

  • Documentos de identificação dos nubentes( bilhetes de identidade) e passaporte ou outro documento equivalente para os nacionais não residentes; 
  • passaporte ou documento equivalente;
  • certidão de nascimento dos Nubentes, com prazo de 6 meses de validade;
  • certificado de capacidade matrimonial, com o prazo de 6 meses de validade;

Observações

  • As certidões ou documentos, escritas em língua estrangeira devem ser devidamente traduzidas e certificada a sua tradução.
  • Se o Nubente estrangeiro não conhecer a língua portuguesa, e o funcionário não dominar o idioma em que se exprime, deve ser nomeado um intérprete.

Casamento Religioso

Em Cabo Verde a maioria religiosa é católica cristã. Os casamentos são algo raro, que quando celebrados, são com pompa e circunstância.. celebradas com festas que duram dias. Inicialmente em ilhas como em Santiago, não se falava em casamento como matrimônio , mas sim como uma união de laços, casas e parceria, de afinidade e entreajuda entre os indivíduos envolvidos considerados pontos fundamentais na família tradicional cabo-verdiana. Não é por acaso que nos seios das famílias poderia se encontrar “irmãos”, que nao sao de sangue mas foram criados como tal, com os mesmos direitos. 

São factos que fazem com o casamento seja algo extraordinário, tornando-o num ato nobre. Privilégio para celebrarem o ato do amor, mas antes da cerimônia os namorados tinham que receber a aprovação dos pais da noiva geralmente, que podia ser um sim ou um não, quando não era aceito o casório. os homens expressavam isso com um ato bem horrível, raptando as noivas(ou elas fugirem com eles). Quando a defloração da jovem já fora feita, o homem volta a avisar a família sobre o rapto ou suposto rapto e ver o que acontecia, que muitas vezes terminava com o casal vivendo maritalmente. Um ato bem machista de se fazer, mas que em alguns países eram bem comuns não só aqui em cabo verde. 

Mas voltando ao casamento, depois do sim dos pais da noiva, eles começam os preparativos depois do benção do padre na igreja, era costume de os pais dar a bênção na casa ( os homens eram dado a benção fora de casa porque ele que trabalha, e a mulher dentro de casa porque ela que cuida da família) e que os parentes do noivo estivessem na casa para receber a noiva à chegada da igreja. as festas daí continuariam noite fora e os dias depois, com foguetes, muita comida tradicional, como mudança de alguns animais, para a preparação de vários pratos.

O «copo de água» 

É servido em casa dos pais da noiva. A meio da festa, ela desaparece, mas por trás disso , tem um aparato de formalidades. Pessoas que esperam num lugar meio escondidos para fugir com a noiva que passa a pertencer a família do marido. Junto com a fugitiva levam a sua mala ou “trouxa” com os seus pertences. A mãe ao dar por falta da filha chora a perda do elemento da família. A festa continuará na casa dos pais do noivo , que vê o seu elemento familiar crescer com a chegada da nova nora , tratada como filha.

Catolica: Documentos para Cerimônia na Igreja

  • Xerox da cédula de identidade (RG) dos noivos e padrinhos
  • Certidão de batismo do noivos
  • Certidão de óbito, caso um dos noivos seja viúvo(a)
  • Protocolo do processo civil
  • Pagamento da taxa na igreja. Além de apresentar a documentação necessária, os noivos devem fazer um curso onde será apresentado a importância da religião e da família. Caso um dos noivos não seja batizado, o batismo poderá ser feito no dia do curso. O casal deve ser solteiro ou viúvo.
casamento 2

O catolicismo não aprova o divórcio, então, divorciados não podem se casar na igreja católica. O padre celebra a cerimônia, abençoando os noivos e todo processo é testemunhado pelos padrinhos e convidados que estão assistindo à celebração. Após a cerimônia, os noivos recebem os cumprimentos dos convidados com uma festa. A noiva usa um vestido branco (as mais ousadas optam por outras cores, sem problema) e o noivo um terno. Ao final da festa, ela joga o buquê para as solteiras e a que pegar, acredita-se, será a próxima noiva.